Seguidores

sexta-feira, 2 de maio de 2014

POESIA "SAUDADE ETERNA"




SAUDADE ETERNA
Autora; Profª Lourdes Duarte


Às vezes amanheço, e minha alma está úmida
Com as lágrimas de saudade que em minha face jorraram
Numa noite fria se desenlaça ao vento
Meus sonhos de um grande amor que se desfaz.


Talvez pelo tom da minha voz atordoada
Ou a falta do brilho no meu olhar
Todos percebem o sofrimento que me invada a alma
E fragmenta as lembranças que lentamente me destrói.

 
Eu amo o que não tenho, pois está tão distante
Contrária à vida que tanto sonhei
Ter-te por inteiro em meus braços é um sonho
Que a cada dia vejo mais próximo do céu.



Ah, quantas madrugadas irei ver passar
E centenas de estrelas contarei no firmamento
A tua espera, em vão, pois não chegas
Visto que pra onde foste, só os imortais o verá.


2 comentários:

  1. Ah! Que belo poema da vida de quem tanto amou ..."e nas madrugadas... espera... o que não voltará..."
    Abraço.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e por deixar comentário. Sua participação é muito importante, volte sempre.