Seguidores

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

DOCE ILUSÃO DE AMOR - Profª Lourdes Duarte



DOCE ILUSÃO DE AMOR
Profª Lourdes Duarte


Como um sonho ou uma ardente miragem
Li em teus olhos brilhantes de felicidade
Um amor resplandecente, ou ardente
Como um céu iluminado pela aurora.



Oh! Que triste despertar dos sonhos
Chamo por ti, ó noite, restitui-me as ilusões
Regressa, regressa a mais uma noite radiosa,
De amor e encantamento e  doce ilusão!



Em um sonho encantado vi tua imagem,
Teu olhar pra mim era doce e intenso
A tua voz pura e sonora aos meus ouvidos
Sonhei, com juras de amor, vivi felicidade.


Ou doce ilusão ou sonho encantado
O amor é paciente, espero-te então
O amor tudo suporta, mesmo doendo
Suportarei tua real ausência, meu amado
Sofrendo, sonhando e tendo doces ilusões.




******


 O grande  Fernando Pessoa diz que :

       O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o princípio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida.



E para completar essa reflexão, deixo a música do Rei Roberto Carlos

É Preciso Saber Viver
Roberto Carlos


Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco


Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Para mais tarde não sofrer
É preciso saber viver


Toda pedra do caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar


Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver


É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver


Toda pedra do caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar


Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver



É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver


sábado, 12 de agosto de 2017

AFAGUE AS MÁGUAS Profª Lourdes Duarte




AFAGUE AS MÁGUAS
Profª Lourdes Duarte


Com olhos sombrios vejo rastro de luz
Tristeza incontida num olhar que chora
Metade sombria da face que lágrimas rolam
Resplandecendo mágoas que ferem a alma
Tristeza que fere e enlouquece alma e coração.



Cruel orgulho que tortura o corpo sofrido
Remoendo mágoas que geram infelicidade
Feridas, Mágoas e Tristezas fazem parte da vida,
É preciso sofrer e as vezes se ferir pra ser feliz
E essas mágoas que o acompanham terminam.



As tristezas são lembranças apenas
O certo é aprender com novas situações
Viver a vida nem sempre está a nosso favor
Console as mágoas que só a ti assiste
Lança fora as mágoas, e apaga cicatrizes
Lave a alma, afague as mágoas, esquece a dor



Por certo, quem feriu, quem o magoou
Vive cego diante das aflições e da dor
Desconsidera a tristeza que vai na alma
De alguém que sofre, ferido de dor.
Pense, que essa mágoa infinda não cabe
No coração de quem tem amor!






Demétrio Sena - Magé-RJ. Escreveu o seguinte:
“Nem sempre o perdão é sinônimo de mágoas passadas. Mesmo assim é gratificante perdoar, pois o íntimo se torna um rio de mágoas calmas e cristalinas. Em suma, o perdão liberta o perdoado e despolui o perdoador”.
Descansa teu coração nas asas suaves de um anjo. Adormece tuas mágoas nas mãos macias de Deus. Apronta tua alma, linda e serena, para um despertar glorioso. Assim funciona o perdão e a fé.

Abraços, Prof.ª Lourdes Duarte





sexta-feira, 4 de agosto de 2017

NUNCA ESTAMOS SOZINHOS Autora profª Lourdes Duarte



 NUNCA ESTAMOS SOZINHOS
Autora profª Lourdes Duarte


        Se observarmos bem, em todos os momentos de nossas vidas, há sempre alguém, algo ou alguma situação que nos traz uma lição de vida, um ombro amigo para nos apoiar nas horas incertas, uma palavra amiga como se fosse uma receita para passarmos melhor os dias, uma esperança para o futuro, um carinho, um aperto de mão... São esses
gestos, pessoas e momentos que tem um poder enorme de nos impulsionar a seguir nossa árdua caminhada.

     Todos temos problemas e desafios a serem superados.  O importante é compreendermos que não estamos sozinhos nessa jornada e que é necessário coragem e perseverança para que sejamos cada vez mais humanos para agirmos de maneira adequada, sofrer e lutar  com dignidade e quando necessário, ajudar nosso irmão que sofre.

É certo que as dificuldades continuarão a existir por algum tempo, ainda, mas que podemos encará-las de maneiras diferentes, mas a certeza de que não estamos só, é um alento, que nos impulsiona a seguir, como se fossem mãos invisíveis que visam nos colocar num caminho seguro e essas mesmas mãos afagam nossas dores.

Nunca estamos sozinhos! Deus está do nosso lado e nos envia anjos para nos apoiar quando precisamos ou nos transforma em anjos para ajudar o próximo que necessita.

      Li certa vez um autor que dizia: “É preciso que os seres humanos voltem a conversar, um respeitando a opinião do outro e sem querer modificá-lo, pois isso é impossível, uma vez que cada um traz características pessoais que o conduzirão pela vida”. Ou seja, o ser humano precisa ser melhor a cada dia é evoluir no caminho do bem.  Precisa reencontrar a paz interior para poder viver melhor, ser feliz e fazer o outro feliz.
   Se tropeçar e cair, levantar. Não ficar prostrado. É importante não ficar preso ao passado  e olhar para frente. 

      Ao sentir-se orgulhoso, por alguma realização pessoal: sondar suas motivações - olhando para dentro de si mesmo.

           Antes que o egoísmo o domine, enquanto seu coração for sensível, socorra os que o cercam. Olhe para os lados pois tem sempre alguém que lhe estende a mão ou alguém que precisa de um abraço ou um aperto de mão para seguir sua caminhada.

Lembre-se, nem todos os anjos tem asas, as vezes eles tem  apenas o dom de te fazer sorrir.





terça-feira, 1 de agosto de 2017

CICATRIZES NA ALMA Profª Lourdes Duarte




CICATRIZES NA ALMA
Profª Lourdes Duarte

Na altura em que a razão é capaz de compreender
Os sucedidos ou os altos e baixos da vida,
As feridas no coração já são demasiadas, profundas
E a alma ensandecida, chora em prantos.


Precisamos resolver nossos monstros secretos,
Curar nossas feridas e amenizar a dor
A alma mais forte e mais bem constituída
É a que não se abate com os revezes e não foge da dor.


Mesmo deixando cicatrizes profundas
Tudo no mundo é frágil, tudo passa...
As cicatrizes da alma são como os ferimentos do corpo
Por mais que se cuide, de curá-los, ameaçam se reabrirem.


No fundo de cada alma há tesouros escondidos
Que somente o amor permite descobrir
Mas se o amor não for verdadeiro
Outras cicatrizes, na alma, irão surgir.





Cecília Meireles, diz que:
“Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre”
.

Os defeitos da alma são como os ferimentos do corpo; por mais que se cuide de os curar, as cicatrizes aparecem sempre e muitas vezes, mais profundas e doloridas.


sábado, 29 de julho de 2017

O TEMPO PASSA VELOZ Autora: Profª Lourdes Duarte


O TEMPO PASSA VELOZ
Profª Lourdes Duarte


O tempo passa veloz, a vida passa
Surge então um novo dia e o sol a brilhar
O tempo passa e vem a noite, sem estrelas
Com longas madrugadas a me despertar.



O sono que não vem a vida passa lá fora
Atordoada com meus pensamentos
Lembranças e medos vem à tona
O tempo passa, mas aqui dentro
Intensas dúvidas me agoniam.



O tempo passa, os dias sempre velozes
Ora alegres, ou tristes, o tempo passa
Inesquecível lembrança vem à tona
Mostrando, que a vida é curta,
Mas as emoções diferentes.



O tempo passa e a caminhada prossegue
E a realidade da vida faz a diferença,
Seguindo em frente novos horizonte surgem
De certo que irás encontrar situações
tempestuosas novamente.



Olhes para trás...e lembra-te então
Vá em frente no compasso do tempo
há muitos que precisam que chegues
Para poderem seguir-te, como exemplo.

**********

Deixo como reflexão essa mensagem de Ana Paula Borgonowy sobre o tempo.
 Vale a pena ler.
Ah o tempo.... silencioso, rápido, voraz, destruidor... o tempo pode ser bom ou ruim... ele faz nos alegrarmos com a compensação de uma chegada... e nos faz cair com a tristeza de uma partida.
E com o tempo vamos aprendendo a esperar... Deus tem tudo preparado e no momento certo ele nos presenteia com tudo aquilo que um dia sonhamos... O tempo é o senhor das questões mal resolvidas, das mentiras descobertas e dos amigos que se tornaram verdadeiros amigos. Irremediável, Tempo.
Torna-me velha, sabia, talvez.
O Tempo se perde, e nós nos perdemos no Tempo.
Com o tempo.
Me tira quem amo, cura minhas feridas...


Nosso desafio é saber esperar. E como a vida passa tão depressa... e o meu medo é que nesse tempo não dê tempo...



quarta-feira, 26 de julho de 2017

MARINHEIRO, NAVEGANTE DO AMOR Autora: Profª Lourdes Duarte



MARINHEIRO, NAVEGANTE DO AMOR
Profª Lourdes Duarte


Nos horizontes longínquos
Meus pensamentos voam até lá
Talvez nas águas do mar bravio
Meu marinheiro, hei de te encontrar.


Num mar bravo e revolto
Em ondas de fortes movimentos
Dois amantes se encontraram
No sentido mais romântico.


O brotar de nobres sentimentos
Nesse mar, gigante, imenso!
O viver com esperança
De um  grande amor,
Soprado pelo vento.


Como um pássaro cruza os mares
Meu coração te encontrará
Fascinação da minha vida
Sob o céu, ou sobre o mar
Meu amor por ti viverá.


Reinas entre a natureza!
Na imensidão deste mar,
Marinheiro, navegante do amor,
Nas idas e vindas outra vez,
Hei de te encontrar.




As vezes Deus acalma as tempestades, as vezes Ele acalma o marinheiro. Outras, Ele nos ensina a nadar.
Tem um verso de Guibson Medeiros, que diz assim:


DESTINO

Soprava o vento
na vela de um veleiro
e o marinheiro
aportou em outro cais
fecha os portais
do coração aventureiro
que o verdadeiro
amor não se desfaz.

O amor quando é verdadeiro, vence até os mares!



segunda-feira, 24 de julho de 2017

NOITES FRIAS SEM LUAR- Profª Lourdes Duarte




NOITES FRIAS SEM LUAR
Autora: Profª Lourdes Duarte


Quando me sinto tristonho
Em noites frias sem luar
Olho o céu, contemplo as estrelas
Sentindo falta do meu amor e do luar.


Mas, que tristeza repentina
Quando o véu da noite cai,
O relógio bate as horas lentamente
Lembrando a falta que você me faz.


Ouço só meus pensamentos
E o pulsar do meu coração
Ai de mim, tão romântico, tristonho
Sem meu amor, meu bem!


Lá fora está tão frio e sombrio
E dentro de mim está também
Não há tempo mais dolorido
Ficar longe de você,
Meu amor, meu bem!




     Amar alguém verdadeiramente exige dedicação, compreensão, generosidade e felicidade. Um amor verdadeiro é aquele que nos faz pessoas melhores, sem no entanto mudar a nossa essência. Um amor verdadeiro nos coloca para cima, nos faz amar mais ainda a nós mesmos.

Este amor nos faz ver o sol quando está chovendo, nos faz sorrir quando queremos chorar, nos faz ver beleza mesmo em paisagens feias. Um amor verdadeiro nos dá as mãos quando precisamos caminhar por caminhos árduos.

Um amor verdadeiro não morre, ele renasce constantemente, mais forte e muito mais bonito.


sexta-feira, 21 de julho de 2017

NÃO DESISTA DOS SEUS SONHOS Autora: Profª Lourdes Duarte



NÃO DESISTA DOS SEUS SONHOS
Autora: Profª Lourdes Duarte

    A vida nos obriga a desenvolver segurança em nós mesmos.  Essa segurança nos dá confiança para lutarmos por nossos objetivos. Um homem pode ser tão grande quanto ele queira ser. Para isso deve ter confiança em si mesmo, mudar quando necessário, mergulhar no novo sem medo, em busca dos seus sonhos e objetivos.

Vince Lombardi lembra que: “Se você acredita em si mesmo e tem coragem, determinação, dedicação, iniciativa competitiva e se você está disposto a sacrificar as pequenas coisas da vida e pagar o preço pelas coisas que valem a pena, isso pode ser feito”.

     Não deixe que as pessoas te façam desistir daquilo que você mais quer na vida, dos seus sonhos e objetivos. Durante o curto espaço de tempo da nossa vida terrena, precisamos nos encontrar com o nosso próprio eu, nos conhecer melhor, lutar contra os nossos medos, sermos perseverantes e lutar por tudo que almejamos.

    Tem um pensamento do Chico Xavier que diz: “Procure descobrir o seu caminho na vida. Ninguém é responsável por nosso destino, a não ser nós mesmos”. Somos responsáveis por tudo que nos acontece, embora tenhamos o hábito de culpar algo ou alguém.

É importante descobrirmos aquilo que é novo, vivermos como se estivéssemos desbravando mares desconhecidos, aprendendo sempre.       Os maiores inimigos que temos para que fracassemos está dentro de nós. Lutemos contra eles, Jesus nos presenteou com a vida para sermos vitoriosos, jamais fracassados.

Acredite. Lute. Conquiste. E acima de tudo, seja feliz!



segunda-feira, 17 de julho de 2017

NOSSA HISTÓRIA DE VIDA Autora; Profª Lourdes Duarte


NOSSA HISTÓRIA DE VIDA
Autora; Profª Lourdes Duarte


       A cada dia construímos nossa história. Sem pensar conquistamos um lugar no mundo e escrevemos letras por letras de uma história que só acaba com a nossa partida para outro plano. Que ela seja repleta de capítulos com bons exemplos e  outros tomem como lição e torne a ler, sempre que for preciso.

Deixamos brilhar a nossa estrela, sejamos como elas, com brilho próprio. Que saibamos construir os nossos caminhos e não apenas, andarmos por caminhos que os outros construíram.
A vida não é feita só de acertos ou vitórias, mas é com a vida que aprendemos mais.

   Se o capítulo que escreves no presente, não seja como esperavas, voltes ao passado e penses nas sementes que semeastes ao longo da vida. As de hoje são frutos das que foram semeadas anteriormente.

Tudo que construímos tem objetivos, um deles e quem sabe o mais importante é ser feliz. Se temos de esperar a felicidade ou se temos que espera colher as boas semente que que lançamos hoje no solo da vida, tenhamos o cuidado de selecionar essas sementes antes de ser lançadas ao solo. Se for para semear, então que seja para produzir milhões de sorrisos, de solidariedade e amizade e que os frutos colhidos sejam bons e gere felicidades. Dessa forma, a nossa história diária será marcada por capítulos que merecem ser lidos.

Lembre-se, a caminhada ainda não terminou a realidade te acolhe, sonhas com tua vitória, luta por ela e constrói a tua história com dignidade.




sábado, 15 de julho de 2017

ILUSÕES DE AMOR- Autora: Profª Lourdes Duarte



ILUSÕES  DE AMOR
Profª Lourdes Duarte


Oh! Ilusão que mantive dias a pós dias
Por um amor que só em meu coração existia
Meus olhos embaciados a sonha vivia
Do ímpeto de um imperfeito amor que me invadia.


Como um cristal morto de um espelho antigo
 Meus olhos refletiam minhas ilusões e minha dor
Em forma de amor  profundo vivia de agonia
Cega de amor por quem não me correspondia.


Com restos de sonhos e propósitos perdidos
Erguei meus olhos e abri meu coração
Não para quem me alimentou de ilusões
Mas para um grande e novo amor
Que aflorou no meu coração.


A ilusão que mantinha  minha esperança se foi,
Reerguendo-me  mais forte, prossigui
Pessoas vem e vão, cabe somente a nós,
Distinguir amor de amizade e não nos iludir
Com amor que é mera fantasia da alma
Ou  lentidão duma inquietude de amor.


Com meus sonhos prossigo, entretanto
Ilusões, não as deixo dominar meu ser
Embora fruto de um amor ilusório
Florido sentimento permaneceu
Por muito tempo em mim.


Na profundidade do desencanto.
A ilusão  aprofundou  meu pranto,
foste doçura do meu coração,
Embora hoje, és  apenas lembranças
De uma adolescência que se foi.




**************


Tem um pensamento lindo de  France Marialva ela diz que ,

Ah! O amor nos faz perder o juízo!
Torna adolescentes em adultos e velhos em adolescentes: não existe regra, não existe idade, não existe nada além dele. Se é surpresa para corações jovens, para os mais vividos é um presente dos céus, pois chegou na hora em que não acreditava mais no possível. A esse é dado mais valor, nem mesmo tem preço.
Ah o AMOR!


quinta-feira, 13 de julho de 2017

VIAGEM AO RECÔNDITO DO MEU SER Profª Lourdes Duarte








VIAGEM AO RECÔNDITO DO MEU SER
Profª Lourdes Duarte

Ergo –me envolto ao desconsolo infinito
Como sombra vejo o tempo a passar
Envolto em meus pensamentos
Ponho-me a imaginar
Vivi ou vi o tempo passar.


Nesses meus olhos de olhar tristonho,
Penetro no mais íntimo do meu ser
Resgato o que vai na minha alma
Cansada e tristes, ainda perdida
 Certo brilho no olhar que a ilumina.


Vejo em sorrisos grandes verdade
Em olhares alegrias e felicidades
Embora de relance veja infelicidade,
Uma coisa é certa, afirmo sem pudor
Minha vida foi, regrada por amor.


Minha alma é como as profundezas do mar
Devo viver cada instante com olhar atento
Desbravando o recôndito do meu eu,
Resgatando meus valores, quem sabe!
Ou descobrindo tudo que existe
De mais belo no meu ser.


De certo no Compasso do tempo,
Novas visões, novos pensamentos,irão  surgir;
Mesmo que penetre nas ruínas do meu ser
A incógnita da vida não desvendarei,
O futuro a Deus pertence. Importante!
É ter no coração, a paz de um viajante







************



Angellada Reis, sobre esse tema diz que,

“Às vezes precisamos viajar. Não digo conhecer outros lugares, isso também é bom, refiro-me ao nosso território interno. É preciso mergulhar, descobrir cada lugar, o recôndito mais profundo. É que não devemos nos perder de vista, nossos olhos têm sempre que nos acompanhar, ver onde estamos e o que fazemos”.