Seguidores

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

POESIA " LÁGRIMAS DE AMOR"





LÁGRIMAS DE AMOR
Autoria: Profª Lourdes Duarte


As lágrimas que choro, às vezes me acalma
São lágrimas que teimam viver em meus olhos e no meu rosto rolar
Outras vezes me deixam triste e me ensinam verdades
Ninguém as vê brotar dos meus olhos pois saem da minha alma
Machucada, precisando de um amor para acalentar.


Creio no riso e nas lágrimas como antídotos
Contra os meus medos e minhas tristezas atrozes
Lágrimas que rolam no meu rosto ou lágrimas ocultas
Que teimam e não me deixam sorrir
E me impedem ver, as estrelas no céu cintilarem.


Com sorriso disfarça as lágrimas de saudade
Por alguém distante ou ausente do coração
Distante assim meu sorriso é triste
E quando as lágrimas persistem em cair
Abro meu coração e deixo a felicidade entrar.


Como mágica que transforma dor em alegria
O sorriso enorme surge no meu rosto
Ao sentir teu toque ou ver teu olhar ardente
Fruto de um amor que invade o meu peito.


Em meio às lágrimas e sorrisos de felicidade
Ressurge mais uma vítima de um amor
Que ninguém pode descrever,
Um amor infinito enquanto dure.


2 comentários:

  1. Amar com essa intensidade é para poucos!
    Belo poema!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Profundo sentimento, Lourdes... muito bem escrito. Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e por deixar comentário. Sua participação é muito importante, volte sempre.