Seguidores

sábado, 15 de julho de 2017

ILUSÕES DE AMOR- Autora: Profª Lourdes Duarte



ILUSÕES  DE AMOR
Profª Lourdes Duarte


Oh! Ilusão que mantive dias a pós dias
Por um amor que só em meu coração existia
Meus olhos embaciados a sonha vivia
Do ímpeto de um imperfeito amor que me invadia.


Como um cristal morto de um espelho antigo
 Meus olhos refletiam minhas ilusões e minha dor
Em forma de amor  profundo vivia de agonia
Cega de amor por quem não me correspondia.


Com restos de sonhos e propósitos perdidos
Erguei meus olhos e abri meu coração
Não para quem me alimentou de ilusões
Mas para um grande e novo amor
Que aflorou no meu coração.


A ilusão que mantinha  minha esperança se foi,
Reerguendo-me  mais forte, prossigui
Pessoas vem e vão, cabe somente a nós,
Distinguir amor de amizade e não nos iludir
Com amor que é mera fantasia da alma
Ou  lentidão duma inquietude de amor.


Com meus sonhos prossigo, entretanto
Ilusões, não as deixo dominar meu ser
Embora fruto de um amor ilusório
Florido sentimento permaneceu
Por muito tempo em mim.


Na profundidade do desencanto.
A ilusão  aprofundou  meu pranto,
foste doçura do meu coração,
Embora hoje, és  apenas lembranças
De uma adolescência que se foi.




**************


Tem um pensamento lindo de  France Marialva ela diz que ,

Ah! O amor nos faz perder o juízo!
Torna adolescentes em adultos e velhos em adolescentes: não existe regra, não existe idade, não existe nada além dele. Se é surpresa para corações jovens, para os mais vividos é um presente dos céus, pois chegou na hora em que não acreditava mais no possível. A esse é dado mais valor, nem mesmo tem preço.
Ah o AMOR!


12 comentários:

  1. Um poema que demonstra a dor de uma entrega unilateral...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga Lourdes
    Enfim o florescimento da razão. O amor de ilusão ficou na lembrança e o coração abriu-se para um novo amor por que é muito triste cultivar um amor que não floresce. Lindíssimo poema minha amiga
    Beijos e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida pela visita e o lindo comentário. Seja sempre bem vinda! Abraços

      Excluir
  3. como nos sentimos tão desajeitados ao descobrir que nosso amor não era correspondido !!!
    uma sensação de sermos tão tolos diante da ilusão que criamos...
    mas ainda bem que passa , até sermos correspondidos e entendermos que é o amor é possível e real. chega na hora certa.
    se não chegou , é porque a hora certa também ainda não veio.
    grande abraço e boa semana !!
    :o)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade querida Eliane. melhora nossa autoestima, nosso ego. E quando o amor é correspondido, vem a felicidade. Obrigada pela visita, volte sempre, abraçoss

      Excluir
  4. Lindo poema de um amor não correspondido.Amor de um passado vivido...E hoje se encintra em termas lembranças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem tantas lembranças de amores assim. e lembranças fortes que estão apenas adormecidas. Abraços minha querida!

      Excluir
  5. Lindo poema de um amor não correspondido.Amor de um passado vivido...E hoje se encintra em ternas lembranças.Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema.
    Estou seguindo este perfil também.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez... uma verdadeira maravilha de apreciar, a conjugação perfeita, entre o seu trabalho, Lourdes, e a partilha escolhida, do pensamento de outra autora...
    Parabéns, por mais um post de excelência!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e por deixar comentário. Sua participação é muito importante, volte sempre.